SELEÇÃO HUMANA – 489 DOCUMENTÁRIOS – history / bbc / discov. / nat. geo


Documentários sobre todos os gêneros

A maioria em HD. Vídeos dos canais especializados na área, como History Channel, Discovery Channel, National Geographic e BBC de Londres.

Seleção da TV HUMANA com 489 vídeos – tvhumana.com

[tabs title=”” disabled=”false” collapsible=”true” active=”0″ event=”click”]

[tab title=”Docs”]
[huzzaz id=”docs” vpp=”8″ height=”1100″ bg=”*F1F1F1″ color=”*00455c” button=”*a82205″ highlight=”*00455c”]
[/tab]
[tab title=”BBC”]

[huzzaz id=”bbc-documentrios-hd” vpp=”8″ height=”1100″ bg=”*F1F1F1″ color=”*00455c” button=”*a82205″ highlight=”*00455c”]

[/tab]
[tab title=”Coleções”]

[huzzaz id=”colees” vpp=”8″ height=”1100″ bg=”*F1F1F1″ color=”*00455c” button=”*a82205″ highlight=”*00455c”][/tab]

[tab title=”SÉCULO XX”]

Seculo-XXTestemunha da História é uma obra narrada pelo jornalista Boris Casoy, com imagens e informações que proporcionam uma magnífica jornada através do tempo – uma retrospectiva dos acontecimentos mais importantes do século XX  – o período mais agitado da humanidade.

Dezenas de milhões de pessoas morreram em duas grandes guerras mundiais, mas a humanidade também fez progressos extraordinários.

bondst17ATENÇÃO – o jornalista Boris Casoy é conhecidamente um anti-comunista, e conivente com as práticas sionistas da mídia brasileira. Logo, não esperem imparcialidade nas narrativas relacionadas à política internacional, que estão impregnadas do pensamento direitista deste do grupo que produziu este material. Contudo, o trabalho de produção jornalística é fabuloso. Digno de parabenizações. E por isso está aqui. Muitos dos vídeos desta incrível seleção, não são políticos, e trazem com bastante vida e verdade, momentos essenciais do século XX. Opiniões e interesses variam. E a censura não faz parte do Reino de Deus. Apenas o discernimento para separar o joio do trigo.

Paul Sampaio


[huzzaz id=”a-histria-do-sculo-xx-em-96-vde” vpp=”8″ height=”1100″ bg=”*F1F1F1″ color=”*00455c” button=”*a82205″ highlight=”*00455c”]


rivaisO século XX foi o período de cem anos iniciado em 1º de janeiro de 1901 e terminado em 31 de dezembro de 2000 que se notabilizou pelos inúmeros avanços tecnológicos, conquistas da civilização e reviravoltas em relação ao poder. No entanto, esses anos podem ser descritos como a “época dos grandes massacres”, já que nunca se matou tanto como nos conflitos ocorridos no período. Em muitos países da Europa e da Ásia, o século XX também foi largamente apelidado de “Século Sangrento”.

O historiador Eric Hobsbawn considera, de maneira figurada, o século XX como o período entre a eclosão da Primeira Guerra Mundial, em 1914, e o Colapso da União Soviética, em 1991. Hobsbawn chama esse período de “Era dos Extremos”.

Grandes acontecimentos

história do século xxO século XX foi marcado por um período de mudanças. Com invenções como a lâmpada, o automóvel e o telefone no final do século anterior, a qualidade de vida aumentou para muitos, ao passo que esse progresso não só prosseguiu no Século XX, assim como foi essencial para grandes mudanças no cenário político global. Os Estados Unidos tiveram grandes ganhos econômicos e políticos; por volta de 1900, os Estados Unidos eram a potência industrial líder no mundo em termos de produção.

A África, América Central, Sul e Ásia também gradualmente rumaram a uma maior autonomia. Com a criação de novos estados independentes em ex-possessões europeias, o balanço de poder ao longo do século XX começou a se deslocar para fora da Europa.

frenteNa Europa, mudanças começaram também. O Império Britânico alcançou o ápice de seu poder. Império alemão e Reino de Itália, que passaram a existir como nações unificadas no final do século XIX, trataram de crescer em poder, economia e influência. Com o nacionalismo à toda a força nesse momento, as potências europeias competiram entre si por terras, força militar e poderio econômico.

A Ásia e a África, para a maioria, ainda estava sob controle de seus conquistadores europeus como consequência do neocolonialismo. Exceções existiram, contudo, como na China e no Japão. Além disso, Japão e Rússia estavam em guerra entre si em 1905. A Guerra Russo-Japonesa foi uma das primeiras instâncias de uma potência europeia caindo perante uma assim chamada “nação inferior”. A própria guerra reforçou o militarismo japonês e desenvolveu o crescimento de status do Japão por poder no cenário internacional. A Rússia czarista, por outro lado, não lidou bem com a derrota. A guerra expôs a fraqueza militar do país e o crescente retrocesso econômico.

Genocídio - Phan Thi Kim Phuc

Os Estados Unidos foram um elemento de crescente influência na política mundial durante o século XIX. Tornaram sua presença conhecida no cenário mundial desafiando a os espanhóis na Guerra Hispano-Americana, ganhando colônias de Cuba e das Filipinas como protetorados.

Agora, com crescimento na imigração e uma resolução de uma questão de unidade nacional através da sangrenta Guerra Civil Americana, os Estados Unidos estavam surgindo também como uma usina de força industrial, rivalizando com a Grã-Bretanha, Alemanha e França.

Com tal crescimento de poder na Ásia, e especialmente na América do Norte, e com crescente rivalidade entre as potências europeias, o cenário estava preparado para que a política mundial sofreria uma grande reviravolta.

Importantes desenvolvimentos, eventos e conquistas

A linha de montagem e a produção em massa de veículos motorizados e outros bens permitiram aos fabricantes produzir mais produtos por custo muito menor. Isso permitiu ao automóvel tornar-se o meio de transporte mais importante.

Buzz Aldrin-Apollo-11A invenção de máquinas voadoras mais pesadas que o ar e o motor a jato permitiram ao mundo ficar “menor”. O voo espacial aumentou o conhecimento sobre o resto do universo e permitiu comunicações globais em tempo real via satélites geoestacionários.

Tecnologias de mídia de massa como o filme, rádio e a televisão permitem a comunicação de mensagens políticas e entretenimento com impacto sem precedentes.
Disponibilidade em massa do telefone e mais tarde, do computador, especialmente através da internet, fornece às pessoas novas oportunidades de comunicação quase instantânea.

Seculo-XXEletrônica aplicada, notavelmente em sua forma miniaturizada como circuitos integrados, tornou possível o crescimento mencionado acima da mídia de massa, telecomunicações, computação pessoal e todas os tipos de utensílios “inteligentes”; assim como muitos avanços nas ciências naturais como a física, pelo uso do poder de cálculo em crescimento exponencial (ver supercomputador).

O desenvolvimento do fertilizante de nitrogênio, pesticidas e herbicidas resultando em um aproveitamento na agricultura significativamente maior.

Avanços em física fundamental através da teoria da relatividade e mecânica quântica levou ao desenvolvimento de armas nucleares (conhecidas informalmente como “a Bomba” e jogada na cidade industrial de Hiroshima e na histórica de Nagasaki), o reator nuclear, e o laser. Energia através da fusão nuclear foi estudada extensivamente mas permaneceu como um experimento tecnológico ao final do século.

Invenções como as máquinas de lavar e o ar condicionado levaram a um crescimento tanto em quantidade quanto em qualidade de diversão para a classe média nas sociedades ocidentais.

Invenções de grande influência no século XX: antibiótico, contraceptivo oral, novos plásticos, transístor, internet.


 

Anos

Década de 1890 1890 1891 1892 1893 1894 1895 1896 1897 1898 1899
Década de 1900 1900 1901 1902 1903 1904 1905 1906 1907 1908 1909
Década de 1910 1910 1911 1912 1913 1914 1915 1916 1917 1918 1919
Década de 1920 1920 1921 1922 1923 1924 1925 1926 1927 1928 1929
Década de 1930 1930 1931 1932 1933 1934 1935 1936 1937 1938 1939
Década de 1940 1940 1941 1942 1943 1944 1945 1946 1947 1948 1949
Década de 1950 1950 1951 1952 1953 1954 1955 1956 1957 1958 1959
Década de 1960 1960 1961 1962 1963 1964 1965 1966 1967 1968 1969
Década de 1970 1970 1971 1972 1973 1974 1975 1976 1977 1978 1979
Década de 1980 1980 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987 1988 1989
Década de 1990 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999
Década de 2000 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009

[/tab]
[tab title=”Impérios”]

Para entender as grandes potências de hoje, faremos uma viagem pelo crescimento e decadência, dos maiores impérios da Humanidade.

Conheça a História deles.

g8O termo Império vem do latim “imperium”, que significa poder, autoridade.

Quer dizer primeiramente, um território geográfico, uma extensão de terra – o estado imperial.

Contém um conjunto de nações e povos etnicamente e culturalmente diversos, que são governados por um monarca – denominado imperador.

grandes impérios da história - 3Um império sempre procura crescer economicamente, através da exploração das riquezas naturais, históricas, e a mão de obra dos países dominados.

” Império ” pode ainda se referir ao período histórico, que um país exerce uma forte influência política, econômica, cultural, e até administrativa sob outro país – colonizando, explorando, matando e desumanizando o povo desta Nação. Oprimindo-a e destinando-a ao atraso histórico, sócio-político e cientifico.

O chefe supremo de um império é geralmente chamado imperador, mas nesse sentido, poderia hoje, ser entendido como o presidente ou primeiro-ministro de uma grande potência econômica e bélica.


[huzzaz id=”construindo-um-imprio” vpp=”8″ height=”1000″ bg=”*000000″ color=”*ffffff” button=”*a82205″ highlight=”*c0c0c0″]


imperio-romano-grandes impérios da históriagrandes impérios da história - 3Atualmente se entende como “império” não apenas um Estado que abarca varias nações étnicas, mas também todo Estado que influi sobre a soberania de outros Estados, seja aproveitando-se deles (como o antigo colonialismo europeu), seja formando-os segundo sua própria imagem.

Assim, poderia-se interpretar os Estados Unidos e a extinta União Soviética como impérios, apesar de não conquistarem territórios politicamente.

No século XX o termo “imperialismo” adquiriu a conotação pejorativa que tem atualmente, em parte graças a Lênin, que em seu livro “O imperialismo: a fase superior do capitalismo”, dizia:

Nesta obra temos provado que a guerra de 1914-1918 tem sido, de ambos lados beligerantes, uma guerra imperialista (isto é, uma guerra de conquista, de bandidagem e de roubo), uma guerra pela repartição do mundo, pela partilha e a nova repartição das colônias, das “esferas de influência” do capital financeiro, etc.

-grandes impérios da históriaA partir do ano 1949, quando o que fora o Império Chinês se converteu na atual República Popular da China devido a Revolução Cultural de Mao Tse Tung, se inicia uma nova época onde a palavra império é substituída por palavras politicamente mais corretas como “segurança nacional” ou “posicionamento de bloqueio”, surgem os imperialismos (palavra que, apesar de parecida, muito pouco tem que ver com o que representa a palavra império), que representam a soma de todas as agressões ao Direito Internacional, direito ironicamente criado por estas mesmas potencias imperialistas e condensado na criação da Organização das Nações Unidas (ONU).

O último Estado que oficialmente levou esse nome foi o Império Japonês. O país alterou sua denominação depois da drástica alteração de sua política exterior desde o final da Segunda Guerra Mundial que lhe impedem implementar um expansionismo com rasgos imperialistas.

Posteriormente, em 1976 o general centro-africano Jean-Bédel Bokassa se proclamou soberano do Império Centro-africano que durou menos de três anos, até seu destronamento e a restauração da república.

grandes impérios da história - 6Alem de, os monarcas britânicos levaram o título de imperadores da Índia desde 1877 até 1947 e o título do soberano etíope também era traduzido usualmente como imperador, até 1975. Após isso, apenas ao chefe de Estado japonês continuou a ser chamando no Ocidente de imperador.

Hoje em dia, vários países poderiam ser classificados como imperialistas. Na América do Sul, alguns países de economia pequena, chamam assim até o Brasil e a Argentina.

Contudo, o uso da força bélica e a expansão territorial são ainda as características principais dos países imperialistas, que devido à grande mídia, muitas vezes se assemelham demais com os antigos impérios em crueldade e crimes de guerra, mas não são vistos assim.

grandes impérios da história - 6Israel faz esse papel no Oriente médio atualmente. A ideologia sionista tem imposto aos palestinos desde 1948, o mesmo tratamento que receberam dos nazistas (com diferenças de estilo apenas), e que gerou a criação da ONU.

Infelizmente a Organização das Nações Unidas ainda é um filho que não vingou na Era dos Direitos Humanos.

Hoje, todo o mundo ocidental vê os árabes como bárbaros terroristas, quando na verdade, são os judeus e os americanos os principais responsáveis pelas invasões, bombardeios, ajuda econômica e armamentista de grupos guerrilheiros e terroristas no Oriente Médio.

Talvez a opinião pública e as pessoas que só leram o livro didático da escola não saibam, mas a História da Humanidade, tem muitas verdades desconhecidas do grande público, e dos próprios livros de História de muitos países. Inclusive do nosso – Brasil.

 

grandes impérios da história - 4

[/tab]

[tab title=”Universo Doc”]

[huzzaz id=”universo-doc” vpp=”8″ height=”1100″ bg=”*F1F1F1″ color=”*00455c” button=”*a82205″ highlight=”*00455c”][/tab]
[/tabs]

 


 

Documentário é um gênero cinematográfico que se caracteriza pelo compromisso com a exploração da realidade. Mas dessa afirmação não se deve deduzir que ele represente a realidade «tal como ela é». O documentário, assim como o cinema de ficção, é uma representação parcial e subjectiva da realidade.

O conceito

O termo documentário é descrito em 1879 pelo dicionário francês Littré como adjetivo referente a algo «que tem carácter de documento». Atualmente, há uma série de estudos cujos esforços se dirigem no sentido de mostrar que há uma indefinição de fronteiras entre documentário e cinema de ficção, definindo um gênero híbrido. Surge no início do século o termo docuficção. A etno ficção é umas das práticas nobres deste gênero.

A distinção entre ficção e aquilo que se convencionou chamar de documentário marcou desde cedo a história do cinema, com o paralelismo entre os filmes dos irmãos Lumière e as obras de Georges Meliès. Sendo Meliès associado inequivocamente ao filme de ficção, as produções dos irmãos Lumière são conotadas com o género documental.

O filme documentário foi pela primeira vez teorizado por Dziga Vertov (1896-1954), que desenvolve o conceito de «cinema-verdade» (kino-pravda), defendendo a ideia da fiabilidade do olho da câmara, a seu ver mais fiel à realidade que o olho humano – ideia ilustrada pelo filme que realizou Cine-Olho (1924) -, visto ser uma reprodução mecânica do visível.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s